III DOMINGO DA QUARESMA
Sáb, 18 de Março de 2017 17:30

altA Samaritana - Jesus chegou a uma cidade da Samaria chamada Sicar, perto do campo que Jacó havia dado a seu filho José.Jesus, cansado da caminhada, sentara-se junto ao poço. Era por volta do meio-dia. (Seus discípulos tinham ido à cidade para comprar provisões.) Certa mulher da Samaria chega em busca de água. Jesus lhe diz: - Dá-me de beber. A samaritana lhe diz: - Como é que tu, um judeu, pedes de beber a mim, uma samaritana? Os judeus, com efeito, não se davam com os samaritanos. Jesus lhe respondeu: - Se tu conhecesses o dom de Deus e quem é que te diz "Dá-me de beber", tu é que lhe terias feito esse pedido, e ele te daria uma água viva. Ela lhe disse: - Senhor, não tens nada para tirá-la e o poço é fundo; onde irias buscar essa água viva? Serás acaso maior que o nosso pai Jacó, que nos deu este poço, do qual ele próprio bebeu, assim como seus filhos e rebanhos? Jesus lhe respondeu: - Todo aquele que beber desta água terá sede de novo, mas aquele que beber da água que eu lhe darei, nunca mais terá sede: a água que eu lhe darei se tornará dentro dele uma fonte de água que brotará para a vida eterna. A mulher lhe disse: - Senhor, dá-me dessa água, a fim de que eu não tenha mais sede e não precise mais vir aqui. Jesus disse à samaritana: "Vá chamar o seu marido e volte aqui". A mulher respondeu: "Eu não tenho marido". Jesus disse: "Você tem razão ao dizer que não tem marido. De fato, você teve cinco maridos. E o homem que você tem agora não é seu marido. Nisso você falou a verdade. A mulher, então, disse a Jesus: Senhor, vejo que és um profeta... Nossos pais adoraram nesta montanha; no entanto, os judeus dizem: É em Jerusalém que se deve adorar. Jesus lhe disse: - Acredita em mim, ó mulher: Está chegando a hora em que não será nesta montanha, nem em Jerusalém que adorareis o Pai. Vós adorais aquilo que não conheceis; nós adoramos aquilo que conhecemos, porque a salvação vem dos judeus. Mas chega a hora - e é esta - em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade, porque são estes os adoradores que o Pai procura. Deus é espírito, e aqueles que adoram, em espírito e verdade, é que o devem adorar. A mulher lhe disse: - Eu sei que o Messias deve vir, aquele a quem chamam o Cristo. Quando ele vier nos anunciará todas as coisas. Jesus lhe disse: - Sou eu, que estou falando contigo.

Nesse momento, os discípulos de Jesus chegaram. E ficaram admirados de ver Jesus falando com uma mulher, mas ninguém perguntou o que ele queria, ou por que ele estava conversando com a mulher. Então a mulher deixou o balde, foi para a cidade e disse para as pessoas: "Venham ver um homem que me disse tudo o que eu fiz. Será que ele não é o Messias?" O pessoal saiu da cidade e foi ao encontro de Jesus. Enquanto isso, os discípulos insistiam com Jesus, dizendo: "Mestre, come alguma coisa". Jesus disse: "Eu tenho um alimento para comer, que vocês não conhecem". Os discípulos comentavam: "Será que alguém trouxe alguma coisa para ele comer?" Jesus disse: "O meu alimento é fazer a vontade daquele que me enviou e realizar a sua obra. Vocês não dizem que faltam quatro meses para a colheita? Pois eu digo a vocês: ergam os olhos e olhem os campos: já estão dourados para a colheita. Aquele que colhe recebe desde já o salário e recolhe fruto para a vida eterna; desse modo, aquele que semeia se alegra junto com aquele que colhe. Na verdade é como diz o provérbio: “Um semeia e outro colhe”. Eu enviei vocês para colher aquilo que vocês não trabalharam. Outros trabalharam, e vocês entraram no trabalho deles". Inúmeros samaritanos daquela cidade creram em Jesus. Assim, quando chegaram perto dele, os samaritanos convidaram-no a ficar entre eles e Jesus ficou ali durante dois dias. Foram ainda mais numerosos os que creram nele por causa das suas próprias palavras...

Obs.: A Liturgia celebra amanhã a festa de são José

 

Outros artigos