103 - A FILHA REJEITADA
Sáb, 18 de Março de 2017 17:13

Uma menina de 13 anos contou sua triste novela:“Mamãe estava separada do papai havia dois anos. Vivia triste, e nós com ela. Daí começou a aparecer um homem estranho em casa. Quando ele chegava, mamãe mudava de feição. Ficava alegre e bem humorada. O sujeito tinha boa aparência, tentava fazer amizade com a gente. Mas eu não me simpatizava com ele.Um dia mamãe revelou que aquele homem iria morar conosco. Protestei revoltada. Deixei mamãe falar sozinha e fui encontrar-me com papai. Queria desabafar-me.Ele morava sozinho, no outro lado da cidade. Quando cheguei, ele estava junto à porta e parecia esperar por alguém. Cumprimentei-o. Como resposta, pôs a mão no bolso e perguntou se eu estava precisando de dinheiro.- Papai, não vim pedir dinheiro. Vim buscar apoio. Vim desabafar-me.// - Sim, menina. Mas agora estou esperando visita.

Pouco depois chegou quem ele esperava. Uma mulher desceu do carro. Papai foi ao encontro dela, deu-lhe um beijo e levou-a para dentro. Percebei que ele queria ficar sozinho com ela. Compreendi tudo.Afastei-me chorando. Caminhei muito tempo pelas ruas, quase sem rumo. Sentia-me sozinha, rejeitada, abandonada. Perdi o valor para meus pais. Seus amantes tomaram meu lugar. Faltou pouco para o desespero. Entrei numa igreja e rezei. Hoje estou num internato, onde achei carinho e amor”.

ORAÇÃO: Senhor! Por que, nas brigas de casal, os filhos não são levados em conta?!

Obs.: Neste ano a festa de São Jose será celebrada no dia 20.

 

Outros artigos