Usuários on-line

Nós temos 37 visitantes online

Visitas

mod_vvisit_counterHoje504
mod_vvisit_counterOntem7599
mod_vvisit_counterNesta Semana15014
mod_vvisit_counterNeste Mês50494
mod_vvisit_counterTodas7871336

Nós temos: 21 visitantes online
Hoje: 14 de Nov 2018
EVANGELHO DE 14 DE NOVEMBRO
Ter, 13 de Novembro de 2018 13:29

Os dez leprosos: 11Caminhando Jesus para Jerusalém, passou pelas fronteiras da Samaria e da Galiléia. 12Ao entrar numa aldeia, dez leprosos vieram ao seu encontro. Pararam um tanto longe 13e gritaram: "Jesus, Mestre, tem piedade de nós!" 14Vendo-os, ele disse: "Vão apresentar-se aos sacerdotes". Enquanto eles iam, aconteceu que ficaram curados. 15Um deles, quando se viu curado, voltou atrás, glorificando a Deus em alta voz. 16E prostrou-se com o rosto em terra, diante de Jesus, agradecendo-lhe. Era um samaritano. 17Disse então Jesus: "Não foram curados todos os dez? Onde estão os outros nove? 18Ninguém voltou para dar glória a Deus, a não ser este estrangeiro?" 19E disse àquele homem: "Levante-se, pode ir! A sua fé o salvou!".

 
OS PRIMEIROS REDENTORISTAS
Ter, 13 de Novembro de 2018 14:06

 altFalemos um pouco da Congregação dos Missionários Redentoristas, fundada dia 9 de novembro de 1732, na cidadezinha italiana de Scala, hoje. Vejamos resumidamente a história desta obra de evangelização, hoje difundida em cerca de 80 paises: P. Afonso Maria de Ligorio, esgotado pelo trabalho pastoral, foi descansar nas montanhas de Scala. Mas Deus o estava esperando lá. Em vez de descansar, viu e sentiu de perto o abandono e a pobreza dos pastores e cabreiros que moravam naquela solidão e... teve compaixão. Resolveu reunir um grupo de missionários para cuidar deles. A cerimônia inaugural aconteceu na igreja de Scala, perante o arcebispo de Castelamare Dom Falcoia, com a presença dos cinco primeiros companheiros. Teria como lema, pregar as santas missões para os mais pobres e abandonados. Este seria seu carisma específico.Esse grupo de missionários foi se multiplicando e se difundindo, marcando presença evangelizadora nos cinco continentes, seguindo sempre as pegadas do seu fundador e se atualizando dentro do espírito do Concilio Vaticano II. Rezemos pelas vocações sacerdotais, religosas e leigas.

 
A JOVEM QUE MORREU CANTANDO
Ter, 13 de Novembro de 2018 13:39

Benedita Bianchi era uma jovem que tinha tudo na vida. Filha de um engenheiro, rica e bonita, inteligente e comunicativa, estudiosa e aluna de Medicina. Mas desse tudo ficou-lhe somente a voz, como resultado de longos sofrimentos.Foi perdendo pouco a pouco a vista, o ouvido, o paladar, o olfato, e todos os movimentos, exceto uma das mãos. Ficou imersa na imobilidade, no silêncio e na escuridão. Ficou apenas a voz e a jovialidade contagiante. Benedita (1936-1964) fez brilhantes cursos saltando várias etapas. Dentro dela, porém, havia qualquer coisa minando seu organismo. Cresceu na mão dos médicos e no leito dos hospitais. Algumas cirurgias obtinham sucesso, mas a maioria só fazia piorar seu estado de saúde.O que melhorava na mesma proporção, era sua atividade missionária. Da cadeira de rodas escrevia cartas, dava conselhos, encorajava os desanimados. Seu quarto transformou-se num ponto de reuniões, onde todos vinham para ouvir, perguntar, rir, orar e aprender. Em vez de confortar, eram confortados.Foi preciso fazer uma escala de visitas, porque os jovens brigavam para ficar ao seu lado. Habituaram-se a tratá-la como uma pessoa forte e normal.Nos seus últimos dias o único meio de comunicação ficou sendo a voz. Era com o alfabeto dos surdos-mudos que eles conseguiam comunicar-se com ela, passando-lhe trechos do Evangelho, artigos de jornais, confidências etc.No dia da morte, ela cantou sua última canção “Andorinha peregrina”. Suas últimas palavras foram ”Obrigado por tudo”. 

Lição para a  vida: Não falemos tanto de nós. Prefiramos escutar o que os outros dizem. Não projetar nossos problemas ns outros, mas tentar resolver os problemas alheios.

 

 
PEDINDO A BEATIFICAÇÃO DO VEN. P. PELÁGIO
Qua, 14 de Novembro de 2018 00:00
  1. alt
    Deus e Pai de bondade! Escolheste o Venerável P. Pelágio para ser missionário do Teu Filho na dedicação total aos pobres e enfermos. Enriqueceste-o com os dons do Teu Espírito para abençoar, curar e confortar.Por isso te pedimos sua beatificação.
  2. Agradecidos, queremos ajudar também a construir um mundo de paz onde os pobres são assistidos, os doentes socorridos e os bens partilhados.Amém! - Com aprovação eclesiástica
 

Outros artigos